Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011
Imagem
"Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite." Clarice Lispector

A Depressão vem de dentro ou de fora?

Esse tipo de classificação é bastante antiga mas, não obstante, é também bastante atraente. Falamos em Depressão Endógena, quando é devida a fatores constitucionais, internos, de origem biológica e/ou predisposição hereditária. Este tipo de Depressão tem uma causa fundamentalmente biológica e não existe relação palpável ou proporcional entre o momento depressivo e as eventuais vivências causadoras. Nela não se percebem causas externas ao sujeito.
Os pacientes com Depressão Endógena ou, mais modernamente, com Depressão Maior, biológica ou constitucional, tendem a se sentir melhor no período da tarde e sua doença costuma se relacionar com as mudanças de estação, havendo um aumento de sintomas na primavera e outono. Esses casos podem ser hereditários.

Por outro lado, a Depressão Exógena seria devida a fatores do ambiente, como por exemplo, o estresse, circunstâncias adversas, problemas profissionais, familiares, momentos de perda, de ruptura, etc, ou seja, trata-se de uma Depressão causada…

TEMPO

Imagem
O tempo vai se dilatando len-ta-meeeeeeeeeeeeeeeeeeeen-tee...
É surreal querer estar num outro ritmo e se ver derretendo
O corpo não obedece a mente. Ou a mente não obedece ao corpo?!
Você tem medo de que??? Qual a sua percepção de tempo?

O tempo tem passado tão rápido...
Ou eu tenho perdido tempo?!

A vida está passando
E eu, aqui parada
Observando-a caminhar para o abismo.
Ela está cada vez mais longe de mim.

Olhem as nuvens no céu!
Elas vão, devagar
e eu que nem saio do lugar...
Estática! Meu tempo parou ou correu demais...
Eu já nem sei! Já nem entendo nada.

Noite de sinestesia abre a temporada de "Rojo" no Linda Mascarenhas

Imagem
Coletivo Vermelho de Teatro apresenta montagem baseada nas dores e prazeres de Frida e Almodóvar

Diogo Braz

Se as emoções um dia foram tinta espalhada nas telas de Frida Kahlo ou as lentes e películas de Almodóvar, também são os tomates dilacerados no corpo das atrizes de Rojo, montagem cênica do Coletivo Vermelho de Teatro que está sendo encenada no Espaço Cultural Linda Mascarenhas aos sábados de setembro. Fruto de um projeto de pesquisa de residência artística do NACE – Núcleo Transdisciplinar de Pesquisa em Artes Cênicas e Espetaculares da UFAL, Rojo foi criado e montado de forma colaborativa, ou seja: todos os participantes tiveram oportunidade de contribuir em todas as instâncias do espetáculo, da trilha sonora ao figurino, passando pelo texto à encenação. A montagem teve orientação da Professora Doutora Nara Salles e hoje parece caminhar com as próprias pernas, convidando o público para um mergulho profundo num universo baseado na vida e obra de Frida Kahlo, na estética cinematog…

Espetáculo “Rojo” volta em cartaz no Linda Mascarenhas

Imagem
Foto: Larissa Fontes
Por Kaká Marinho
O Espaço Cultural Linda Mascarenhas será novamente palco de mais uma temporada do espetáculo “Rojo”, que tem direção de Jonatha de Albuquerque Vieira e Nara Salles. A peça entra em cartaz nos dias 3 e 10 de setembro, às 20h. A iniciativa é uma parceria do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP), por meio do Projeto Linda de Teatro e do Núcleo Transdisciplinar de Artes Cênicas e Espetaculares (NACE), da UFAL. “Rojo” é o resultado de uma investigação das obras de Frida Kahlo e da filmografia completa de Pedro Almodóvar. A idéia é mostrar que a compreensão do mundo através da arte acontece não só por meio de uma leitura visual, auditiva ou tátil, mas de sinestesias. “A sensualidade e a sexualidade são temáticas recorrentes nas vidas e nas obras de Kahlo e Almodóvar, assim houve uma preocupação em como expor essas características na cena. O caminho que escolhemos foi trabalhar de maneira implícita e explícita, nos figurinos com a utilização de decotes, tra…