Imagens mostram efeito neural do tédio

Ausência de estímulos provoca diminuição de conexões neurais



Que ocorre no cérebro quando estamos entediados? Pesquisadores da Universidade de Michigan convidaram alunos a realizar uma longa e repetitiva tarefa de identificar letras em uma parede enquanto tinham sua atividade neural monitorada por ressonância magnética. Sem mudança de cor, tamanho ou forma do alfabeto, o neurocientista Daniel Weissman, autor do experimento, pretendia simular uma situação monótona para analisar possíveis alterações neurais nos voluntários.

O pesquisador verificou que nos momentos em que as respostas dos participantes se tornavam mais lentas – o que indica queda na atenção, algo normal diante da ausência de estímulos – havia uma drástica diminuição da conexão entre as regiões neurais, principalmente as responsáveis pelo autocontrole, visão e linguagem. “A atenção funciona como uma espécie de 'lubrificante' para a troca de informações entre as áreas cerebrais. Nosso objetivo agora é verificar por que, apesar da falta de coordenação entre as regiões, algumas delas, como o córtex cingulado anterior, se tornam isoladamente mais ativas que outras”, diz o neurocientista.


Disponível em: 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog