Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011
"A depressão é uma reação a uma perda passada, a ansiedade é uma reação a uma perda futura."

(George Brown)
Imagem

AFOGAMENTO

Imagem
(Tácia e Magnun)² + (Donda e Laís)² + (Joelle e Donda + Magnun e Laís) = 5 apresentações desta intervenção e até hoje!

Afastamentos por doenças mentais disparam no país

Imagem
DE SÃO PAULO

O mercado de trabalho tornou-se um foco de doenças como depressão e estresse. A tendência já se reflete em forte aumento no número de brasileiros afastados pelo INSS por esse tipo de problema de saúde, informa reportagem de Érica Fraga e Venscelau Borlina Filho publicada na Folha desta sexta-feira. As concessões de auxílio-doença acidentário --que têm relação com o trabalho-- para casos de transtornos mentais e comportamentais cresceram 19,6% no primeiro semestre de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado. Esse aumento foi quatro vezes o da expansão no número total de novos afastamentos autorizados pelo INSS. Nenhum outro grupo de doença provocou crescimento tão forte na quantidade de benefícios de auxílio-doença concedidos entre janeiro e junho deste ano. "Há ondas de doenças de trabalho. A onda atual é a da saúde mental", diz Thiago Pavin, psicólogo do Fleury. Mudanças adotadas pelo Ministério da Previdência Social em 2007 facilitaram o diagnósti…

Quem quer comprar?!

Imagem
Relatório da intervenção "Vende-se este Rio"

Chegamos Por volta das 16h. A ação era muito simples: vender o riacho Salgadinho!
Portando uma placa com os dizeres: vende-se este rio, juntamente com Jonatha Albuquerque que carregava saquinhos cheios de água “tratada do riacho”, ficamos dispostos à beira do que fora chamado por uma mulher (notadamente não alagoana, mas que reside aqui) “a parte feia da cidade de Maceió”. Pra mim, esta intervenção é um chamamento para que o povo desperte! Anos a fio, desde que me entendo por gente, e até antes disso, o riacho é poluído e deságua sua sujeira na Praia da Avenida. Nada se faz! Muitas coisas óbvias foram ditas, houve quem balançou a cabeça reprovando a ação, mas de certa forma senti que as pessoas querem ver a coisa modificada, mas não se movem! Quando perguntados sobre o preço, Donda respondia: “Custa o mesmo valor que um foco de doença!” Um senhor chegou a nos cobrar a escritura do rio e alegou que não poderíamos vender o Salgadinho …

Em trânsito...

Imagem
Relatório de "Dançando com árvores"
A intervenção começou por volta das 16h30. A priori, tinhamos combinado de dançar com as árvores em frente à casa da Industria, mas acabamos optando por árvores mais expostas na altura da antiga Cofal. O trânsito já estava começando a apertar, o movimento era intenso na Av. Fernandes Lima. Conversamos e nos ditribuimos em três árvores separadas.
Fomos nos alongando, cada um perto de sua árvore. De repente, já estávamos envolvidos com a dança poética. Onde eu estava, tinham umas cinco árvores. Estabeleci relação com três delas. Como as árvores eram altas e não tinham galhos baixos, investiguei ritmos e níveis, contato e possíveis partituras que surgiam da investigação e do trânsito entre as três árvores.
Elas ficavam viradas para os dois sentidos (subida e descida), assim, propus movimentos que contemplavam ambos os lados. Durante a  execução, sentia que estava sendo vista por todo o mundo.
Algumas pessoas saíram de suas lojas para ver o que ac…

Dance com uma árvore você também!

Imagem
Imagem
ESTENDA SEU OLHAR


Ocupar todos os locais de Maceió, com intervenções cênicas-urbanas; Discutir e refletir sobre o papel da Arte na sociedade contemporânea e sobre a relação Arte x Urbanidade; Compartilhar com artistas de outros grupos e linguagens os processos de idealização e realização das intervenções, firmando parcerias com artistas e instituições que apoiem a produção artística local; Utilizar as intervenções para questionar o cidadão anônimo na sua individualidade e no coletivo.
Para tanto vamos a mais uma

JORNADA DE INTERVENÇÕES:
A Jornada de Intervenções, criada em 2007, por iniciativa da Cia do Chapéu, discute e questiona a ocupação do espaço público pela arte. Ao longo desse tempo, diversos espaços da cidade de Maceió (praças, centros comerciais, shoppings centers, orla marítima, ônibus coletivos, entre outros) tiveram seu cotidiano invadido pela multiplicidade local de propostas artísticas, sempre no intuito de provocar uma ruptura na ordem estabelecida. Aos poucos ganhou colab…

Depressão: tire as dúvidas

Entrevistamos um especialista para compreender esse problema que deverá ser a segunda doença mais comum no mundo em 2020. Madson Moraes
30/8/2011
Desânimo nas atividades do dia a dia, alterações do padrão de sono e do apetite e falta de libido. Esses são apenas alguns dos sintomas que caracterizam um quadro clínico de depressão. Só para você ter uma ideia da gravidade desse transtorno mental, a depressão deverá ser a segunda doença mais comum no mundo no ano de 2020, superada apenas pelas doenças cardíacas.
Ainda por cima, é tratada muitas vezes como "frescura" pelas pessoas que classificam a depressão como falta de vontade ou disposição e até de franqueza de caráter. Isso só prejudica o diagnóstico do transtorno e, consequentemente, seu tratamento. Além do mais, são as mulheres as mais suscetíveis ao apresentar o problema.
Conversamos com o Dr. Alexandre Faisal, ginecologista-obstetra, com formação Psicossomática, e pesquisador científico do Departamento de Medicina…

Em novembro...

Imagem
JORNADA DE INTERVENÇÕES CIA DO CHAPÉU